Profissão: Cuidador


Até pouco tempo atrás, os cuidados com o familiar idoso e dependente ficavam a cargo dos filhos ou de uma pessoa de confiança da família. Hoje, a atividade de cuidador faz parte de um mercado em plena evolução. Há, inclusive, vários cursos e treinamentos específicos que qualificam quem quer se dedicar a essa área e, quem sabe, descobrir uma nova profissão.

O cuidador é aquele que zela pela saúde, segurança e bem-estar da pessoa idosa nos seus vários graus de complexidade e dependência, muitas vezes substituindo o familiar que não dispõe de tempo e nem preparo adequado para lidar com essa função.


Entre as principais atribuições do cuidador, listamos:


- cuidar da higiene pessoal e aparência da pessoa idosa (dar banho, trocar fralda, ajudar a escovar os dentes, hidratar a pele, cortar as unhas etc.);


- ministrar a medicação prescrita pelo médico conforme recomendado;


- dar as refeições em horários regulares, ajudando o idoso a se alimentar (quando ele não come sozinho), observar se está bem alimentado e ficar alerto para eventuais engasgos, muito comuns na idade avançada;


- hidratá-lo, oferecendo copos de água várias vezes ao dia. É comum a pessoa idosa não sentir tanta sede e a desidratação é causa de sérios problemas de saúde;


- entreter o idoso, saindo para passeios curtos (se for possível), expor ao sol pela manhã (importante para sintetizar a Vitamina D), ver fotografias e revistas, fazer trabalhos manuais, assistir programas de TV que sejam leves e não contenham violência etc.;


- zelar para que o ambiente da casa seja organizado, limpo e livre de impedimentos que possam causar acidentes pelo caminho (tapetes, móveis);


- estimular as funções cerebrais, quando há condições da pessoa fazer sozinha (pentear o cabelo, ler, escrever, rezar, cantar, cuidar do jardim, aguar as plantas etc.);


- estar atento às mudanças físicas e comportamentais do idoso. Muitas vezes, dependendo do grau de complexidade apresentada, a pessoa não consegue verbalizar o que sente. Por isso é fundamental prestar atenção em alguns sinais: falta de apetite, muita sede (sintoma do diabetes descompensado), intestino preso, inchaços, cor da urina, febre, qualidade do sono (se está dormindo muito ou pouco), agitação, agressividade etc.;


- em caso de emergência, interceder, se necessário, prestando os primeiros socorros (os procedimentos médicos, no entanto, só devem ser realizados por profissionais de saúde, como médicos e enfermeiros);


- relatar com frequência aos familiares ou responsáveis pelo idoso as atividades desenvolvidas, as percepções do dia a dia e qualquer eventual anomalia observada na sua rotina.


Paciência, respeito, afetividade, delicadeza e empatia são condições essenciais para cuidar da pessoa idosa. O cuidador deve ter em mente que ela não tem mais a flexibilidade dos mais jovens, seus movimentos e reflexos são mais lentos, a visão e a audição já se mostram comprometidas e que ela é tão frágil quanto uma criança.


Ser cuidador é optar por uma profissão humanizada, onde se doa amor e carinho, e recebe, em troca, sabedoria e experiência de vida.


A Filha & Cia oferece o serviço de cuidador, contando com equipe capacitada e com todos os requisitos necessários para preservar o bem-estar e qualidade de vida da pessoa idosa.


filhaecia@gmail.com

Telefone: (11) 98612-8633

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Segunda - Sexta      08:00 - 18:00

Sábado                      08:00 - 13:00
Domingo                   fechado

  • Facebook Filha&Cia
  • Instagram Filha&Cia
  • LinkedIn Filha&Cia
  • Pinterest Filha&Cia